Artigos

06/09/2017 12:18

Quid? Ubi? Cum?

Quando se ventilou a ideia da extinção do Cuiabá Vest, cursinho preparatório pré-vestibular e para o ENEM, através da necessária reforma administrativa proposta pelo Executivo Municipal, a comunidade estudantil e os professores, assim como grande parte da sociedade, se voltaram contra, por entenderem se tratar do sepultamento de um dos maiores programas de inclusão social que um governo possa oferecer para a população, vez que vinha dando excelentes resultados desde a sua criação, há dez anos, ao possibilitar a centenas de milhares de pessoas de baixa renda ingressar em uma universidade, mudando a vida de aproximadamente onze mil jovens, com aprovações maciças em várias instituições de ensino superior, seja pública ou privada, de Mato Grosso e de vários outros estados do Brasil, vislumbrando, desta forma, um futuro promissor a si e às suas famílias.
No entanto, uma luz no fim do túnel surge como a salvação para este importante instrumento, quando o Excelentíssimo Senhor Senador da República e Governador eleito no pleito deste ano, o também professor Pedro Taques, acena com a possibilidade de o Governo Estadual assumir a responsabilidade pela sua gerência.
Apesar de a idéia estar apenas na seara dos estudos da viabilidade de sua implantação, nos surgem os seguintes questionamentos: como, onde e quando?
É sabido que o governo do estado, através da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia – SECITEC criou o MT Preparatório, cursinho gratuito preparatório para as provas do ENEM, vestibulares e concursos públicos, voltados aos alunos oriundos de escolas públicas, no sistema tele presencial, instalado nas escolas estaduais de ensino médio dos municípios. . 
Porém, apesar de ter sido uma excelente iniciativa, o projeto foi desativado há mais ou menos 03 anos, talvez em razão do próprio sistema de tele-aulas, que não tenha sido muito bem digerido pelo seu público alvo, ou pela falta de planejamento, ao incorporar o cursinho preparatório para concursos públicos, ou mesmo por uma falha de gestão, no que diz respeito à comunicação entre a SECITEC e a SEDUC, que eram os órgãos gestores à época.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo